Quente chama

Por Declev Dib-Ferreira em 26/11/2011

Quente chama

Declev Reynier

Quem te chamou
Quem te chama
Quente chama

Textos Relacionados à "Quente chama"

V / MAos fumantesPor ser de cá



Compartilhe:  Uêba  |   del.icio.us  |   Rec6  |   Linkk

Diálogo

Por Declev Dib-Ferreira em 07/09/2011

DIÁLOGO

Declev Reynier

Ele: – Estou te achando muito triste…
Eu: – É?
– Peraí!
– O quê?!
– Você…
– Eu…?
– Você É triste!!!
Leia o texto completo »

Textos Relacionados à "Diálogo"

O cara, a amiga e a esposa



Compartilhe:  Uêba  |   del.icio.us  |   Rec6  |   Linkk

Os perigos que passo

Por Declev Dib-Ferreira em 04/09/2011

OS PERIGOS QUE PASSO

Declev Reynier

Esta vida é realmente perigosa. Quando paro para pensar os perigos que já passei e que passo todos os dias, me tremo todo. Fico com medo até de sair de casa, de pôr os pés na rua.
Leia o texto completo »

Textos Relacionados à "Os perigos que passo"

Não há textos relacionados



Compartilhe:  Uêba  |   del.icio.us  |   Rec6  |   Linkk

Agradecimento

Por Declev Dib-Ferreira em 03/09/2011

AGRADECIMENTO

Declev Reynier

Poucas pessoas têm a oportunidade
De estarem aqui, como eu
Observando o firmamento, as estrelas
E uma chuva de meteoros
Às quatro e meia da madrugada
De um dia de semana.

Muito obrigado meu Deus
Por estas estrelas,
Por este espetáculo de meteoros;
Por esta vida.

Porque sentimos tanto medo?
Porque as pessoas não podem ser boas?
Porque não são felizes?

Haverá o dia em que as pessoas mudarão,
Mudando de figura esta terra que habitamos.
As pessoas serão boas
Haverá fraternidade, bondade, compaixão,
Beleza, natureza, igualdade.

Não haverá a quem fazer caridade
Pois todos serão iguais.

Não haverá medo.

Até esse medo da morte vai acabar.
Pois esta será bem compreendida
Haverá a compreensão desta passagem
De uma dimensão à outra
E vice-versa.

A comunicação com os “mortos”
Será fácil
Será corriqueira.

A morte não será mais, para as pessoas,
Um aniquilamento da vida
– Desta mesma vida que nós nos fazemos sofrer,
Mas que temos medo que acabe –

As famílias serão unidas
E felizes.
Os amigos não trairão.
O dinheiro não exercerá
O deslumbramento que exerce.

Haverá o dia
Em que tudo isso acontecerá
Aqui na terra.

E eu estarei aqui para ver.

Textos Relacionados à "Agradecimento"

Não há textos relacionados



Compartilhe:  Uêba  |   del.icio.us  |   Rec6  |   Linkk

Rabo

24/08/2011 – 17:39

RABO Declev Reynier  Você diz a toda hora: Nossa, mas que rabo enorme! Cara, que verruga cabeluda! Putz, que cabelo duro! Êpa, como é grande o seu nariz! Se eu fosse você Compraria um espelhinho Talvez assim se preocupasse ...

Morte

23/08/2011 – 11:42

MORTE  Declev Reynier  Sentimento estranho esse da morte Perda, saudade, vazio, tudo se sente Quem estava em nosso meio a um instante Agora não mais se faz presente

Mutação

22/08/2011 – 23:30

MUTAÇÃO Declev Reynier  Quem me dera ocorresse uma catástrofe benéfica Uma guerra que produzisse efeitos mutantes no ser humano E nossa raça se visse, palas próprias mãos Impedida de se reproduzir com seus semelhantes Quem me ...

Momentos

21/08/2011 – 21:23

MOMENTOS Declev Reynier  Às vezes a gente se sente Como a planta dormideira Fecha-se ao menor toque Sensível, arisco, como queira;

Barata

20/08/2011 – 14:07

BARATA Declev Reynier O chão É como o chão que a gente pisa De terra crua De cimento Rua, calçada, pavimento

As máquinas e o ser humano

19/08/2011 – 12:14

AS MÁQUINAS E O HOMEM Declev Reynier Antigamente o ser humano fazia tudo. Ele produzia sua comida, suas roupas, seus abrigos. Até há pouco tempo era assim. Tínhamos que fazer todas as contas, ...

Invenção

18/08/2011 – 19:21

INVENÇÃO Declev Reynier Eu invento, reinvento, refaço Jogo fora E faço tudo de novo.

Fórmula

17/08/2011 – 18:38

FÓRMULA Declev Reynier A felicidade é tão simples... Fórmula?

Direitos

16/08/2011 – 12:01

DIREITOS Declev Reynier Quero ter o direito de ficar triste. Quero não ter motivos, mas ficar triste.

Choronas

15/08/2011 – 17:28

CHORONAS Declev Reynier - Snif... snif... - Com licença. - ... snif... - Desculpe, mas... o que houve? - Nada... nada... snif... - Como nada? Você tá chorando!

O que encontrar por aqui?

Estou unindo a minha cara de pau com o serviço inestimável de um blog cultural. Vejam só que idéia magnífica! Dói escrever e ninguém ler. Saiba mais

Quer assinar?

 Assine em um leitor Ou, receba por email:
Digite seu email: