Ode à Mãe Natureza

Por Declev Dib-Ferreira em 16/10/2007

ODE À MÃE NATUREZA

Declev Reynier

A vida fica mais bela
Quando um pássaro canta na janela

Não há cheiro mais gostoso meu senhor
Que o perfume delicado de uma flor

E por acaso há sombra mais gostosa
Que da copa de uma árvore bem frondosa?

Que sabor no mundo você mais estima
Que comer os frutos de uma árvore lá de cima?

Ah, como é bom deitar com quem se ama
Em um jardim todo coberto de grama

Não há água mais gostosa e mais fresquinha
Que a que desce o rio bem gelada e bem limpinha

E banho, que mais posso querer então
Que a chuva, que as nuvens lançam ao chão?

Qual lâmpada melhor nos ilumina
Que a luz do sol, em torno do qual a terra gira?

Não há paisagem mais bonita de se olhar
Que um céu de estrelas, acompanhando o luar

Não adianta o homem no papel azul pintar
Jamais será mais belo que a cor azul do mar

Não há linha tracejada mais perfeita
Que a linha do horizonte, onde o céu azul se deita

E me parece, nas estradas a viajar
Que as montanhas lá foram postas para enfeitar

Que expressão lhe traduz maior carinho
Que o eterno sorriso de um golfinho?

Você já viu vôo mais bonito
Que o da gaivota, pairando no infinito?

Ah, natureza: ar e terra, água e fogo
Dela nós fazemos parte
Vida é o que está em jogo!

Textos Relacionados à "Ode à Mãe Natureza"

Árvore de ArtePoesias diversas de Cássio Garcez – 01Mutação



Compartilhe:  Uêba  |   del.icio.us  |   Rec6  |   Linkk

  1. 3 Comentários to “Ode à Mãe Natureza”

  2. Por MÔNICA OLIVEIRA em 24/10/2007 | Reply

    CLAP-CLAP-CLAP-CLAP…
    LINDO!!!!!

  3. Por mariana em 11/05/2008 | Reply

    linda poesia!

  4. Por Declev Dib-Ferreira em 17/05/2008 | Reply

    Obrigado Mariana,

    volte sempre…

Faça um Comentário

O que encontrar por aqui?

Estou unindo a minha cara de pau com o serviço inestimável de um blog cultural. Vejam só que idéia magnífica! Dói escrever e ninguém ler. Saiba mais

Quer assinar?

 Assine em um leitor Ou, receba por email:
Digite seu email: